2018-11-08

Metade da vida de um homem pela metade

O livro, com tradução de José Vieira de Lima, chega às livrarias nacionais a 9 de novembro

Partilhar:
Três meses após a morte do autor Prémio Nobel da Literatura V.S. Naipaul, a Quetzal traz à estampa «Metade da Vida». O livro, com tradução de José Vieira de Lima, chega às livrarias nacionais a 9 de novembro. Naipaul escreveu-o numa altura em que julgava ter esgotado a sua veia para este género literário, o romance: «Restava, no entanto, uma nota que tinha tirado quinze ou vinte anos antes. Escrevera-a à máquina, com uma letra pequena e espaços simples, e ocupava um quarto de página.» É deste apontamento que surge Metade da Vida, que tem por cenário a Índia, a Inglaterra e a África portuguesa.

Em «Metade da Vida» somos apresentados à figura de Willie Somerset Chandran. Fruto da infeliz união entre um pai brâmane (sempre em conflito com a vida) e uma mãe de casta inferior, Willie está desejoso de encontrar um caminho que o conduza à sua própria vida, afastando-o daquela em que nasceu – triste, deslocada e sem esperança. Um dos antigos conhecimentos do pai arranja-lhe uma bolsa de estudo em Londres e um quarto onde se hospedar. Aí chegado, sem saber nada do mundo e da cidade e sem conhecer ninguém, Willie anda à deriva pelas comunidades boémias e de imigrantes.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK