Patti Smith visita os lugares em nome de uma memória que eles transportam.

M Train_160.jpg
Viajar na companhia da música e da literatura. É esta a proposta de Patti Smith, cujo M Train acaba de ser adicionado à coleção de literatura de viagem da Quetzal, Terra Incognita. «É uma das experiências mais contagiantes para quem alguma vez foi ferido pelo animal da literatura», escreve Francisco José Viegas no texto introdutório. Ilustrado com dezenas de polaroides da própria autora e traduzido por Helder Moura Pereira, chega às livrarias a 2 de fevereiro.

2023-01-24 / Literatura e rock: nada disto é estranho na vida de Patti, que percorre um caminho (...)

Chamem-me Cassandra de Marcial Gala, uma Ilíada cubana e a guerra de Angola.

Chamem-me Cassandra_160.jpg
Vencedor do Prémio Alejo Carpentier, do Prémio da Crítica para o melhor livro publicado em Cuba no ano da sua aparição e do Premio Ñ do Instituto Cervan-tes, o cubano Marcial Gala chega a Portugal para a publicação de Chamem-me Cassandra.

2023-01-23 / «Deslumbrante», foi como o classificou o The New York Times. «Mais negro e resplandecente» (...)

Memórias de um vigilante de museu.

Espanto e Encantamento_160.jpg
Pablo d’Ors convida-nos a vestirmos a pele do vigilante de museu Alois Vogel e a deixarmo-nos assombrar, em Espanto e Encantamento, com as suas memórias, a sua observação do dia a dia, o pormenor, o pequeno, o diminuto – que é a sua forma de meditação e busca da plenitude e da iluminação: «A quem poderá interessar o voo de uma mosca ou as excursões por umas velhas calças?» A Alois Vogel. E a nós, leitores, através do seu olhar.

2023-01-19 / Com leveza e, às vezes, humor, Alois Vogel, vigilante do Museu dos Expressionistas de (...)

A biblioteca de Jorge Luis Borges.

Biblioteca Pessoal_160.jpg
Jorge Luis Borges tornou-se o emblema do bom leitor, do verdadeiro amante e erudito da literatura. Borges imaginou o paraíso como uma biblioteca e foi bibliotecário durante muitos anos, vivendo essa profissão como a de um «guardião dos tesouros».

2023-01-16 / Em 1985 pediram-lhe que escolhesse cem livros para a publicação de uma «biblioteca (...)

Um homem assim é como um farol e uma estrela.

O Firmamento É Negro e Não Azul_160.jpg
António Cândido Franco escreve biografia de Luiz Pacheco.

2023-01-10 / Figura invulgar, Luiz Pacheco deu de barato as ambições sociais do tempo, o respeito das (...)

Mais Notícias

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK