2018-02-08

Inesperado e sensual, «Na Memória dos Rouxinóis» é o regresso de Filipa Martins

Uma das mais inovadoras autoras da literatura portuguesa explora os caminhos da memória e da confissão num romance hábil e poderoso.

Partilhar:
Depois de confirmar a sua escrita inovadora com Mustang Branco, Filipa Martinsregressa com uma inesperada e sensual narrativa. 

«Na Memória dos Rouxinóis», que chega às livrarias esta sexta-feira, é uma viagem à memória dos homens e à magia da recordação, da matemática e dos números primos. No romance, um matemático galego encomenda a sua biografia antes de morrer, numa odisseia em torno das memórias, onde biógrafo e biografado cruzam as suas lembranças, vendo no arrependimento outra forma de lidar com as recordações.

Romance extraordinário e ritmado, de uma leveza surpreendente e com um desfecho imprevisível, este é também uma reflexão sobre o curso da vida, que não trata apenas do esquecimento ou da lembrança, mas sim das confissões no final da vida. Nas livrarias a 9 de fevereiro.

«Dizia o avô Rousinol: — Filho, são infinitos os números primos como são infinitos os olhos do Sete, que tudo espelham. Só haverá semente, e depois fruto, se antes tiver havido fruto.»


Notas de imprensa:

«Filipa Martins não facilita, nem a si nem aos outros.» - João Villalobos, LER.

«Filipa Martins domina com eficácia e beleza (…) a língua e o léxico.» Sara Figueiredo Costa, Time Out.

«Um romance perigoso e maravilhoso.» Luís Caetano, Antena 2.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK