2020-07-10

Como é que se escreve «bola» em modo Terra Incognita?

Os textos atingem a velocidade de um esférico a deslizar no relvado. Estonteantes, livres e soltos. É esta a marca de Rui Miguel Tovar na estreia em Terra Incognita, a nova coleção de literatura de viagem, da Quetzal. Viagens sem Bola é uma divertida, iconoclasta, inesperada, culta e descontrolada viagem à volta do mundo do futebol mas, sobretudo, sobre tudo o resto. As cidades, a comida, as pessoas, a história de uma região ou o modo como se chega a certa aldeia.

Partilhar:

Rui Miguel Tovar é um dos jornalistas portugueses que mais jogos internacionais de futebol viu fora do país. Neste livro, fala de encontros inesperados ou surpreendentes no Qatar, na Argentina, Paraguai, Itália (aliás, na Sicília, na mítica aldeia de Corleone), Espanha, China, Tailândia, Maldivas, Vietname ou Chile. Muitas vezes não são jogos de primeira ordem, mas de escalões secundários e até de campeonatos amadores. Como seria o mundo se ao domingo viajássemos para ver um jogo de futebol sem princípio nem fim?

Disponível a 17 de julho em todas as livrarias.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK