Renascer

Diários e apontamentos 1947-1963

«O preço da liberdade é a infelicidade. Tenho de contorcer a minha alma para escrever, para ser livre.»
Formatos disponíveis
17,70€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Esta seleção dos diários e apontamentos de Susan Sontag inicia-se com entradas dos anos da adolescência, em 1947, atravessa os anos da faculdade, as primeiras experiências na escrita, a sua formação sexual e emocional, e acaba em 1963, quando Sontag era já plena participante e observadora da vida intelectual e artística da cidade de Nova Iorque.

Renascer é um autorretrato caleidoscópico de uma das maiores escritoras e pensadoras norte-americanas do século xx, dona de uma curiosidade voraz e de uma enorme apetência pela vida. Através deste livro testemunhamos a complexidade da sua jovem consciência, partilhamos os encontros com autores (escritores, realizadores, pensadores) que ajudaram a formar o seu pensamento, e somos arrebatados para o profundo desafio que constitui a escrita em si.

Um relato profundamente honesto de como nasce a artista e a crítica — e do supremo ato de vontade que a torna uma das mais influentes intelectuais do nosso tempo.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Busca incessante pela descoberta e pela mudança.»
The New York Times

«A força da originalidade intelectual que viria a ser o seu cunho.»
The Guardian

«Padrão de seriedade numa cultura que capitulou diante da facilidade da ironia ou do puro entretenimento.»
The New Yorker

DETALHES DO PRODUTO

Renascer
ISBN: 9789897227233
Edição/reimpressão: 01-2022
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068001038
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 234 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 352
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos

sobre Susan Sontag

Susan Sontag nasceu em 1933, em Nova Iorque, cidade onde morreu, em 2004 — e foi uma das mais importantes e influentes intelectuais norte americanas da segunda metade do século XX. Professora, ativista na defesa dos direitos das mulheres e dos direitos humanos em geral, ficcionista e ensaísta frequentemente premiada e amplamente traduzida.
A sua escrita foi presença assídua em publicações como The New Yorker, The New York Review of Books, The New York Times, The Times Literary Supplement, entre muitas outras. Susan Sontag teve um filho, David Rieff – editor dos seus diários inéditos, publicados pela Quetzal com o título Renascer –, e viveu os últimos anos da sua vida com a fotógrafa Annie Leibovitz.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK