O Tempo Avança por Sílabas

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
Formatos disponíveis
14,39€ I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
14,39€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Ao completar trinta anos de vida literária, João Luís Barreto Guimarães regressa à edição com O Tempo Avança por Sílabas, antologia de cem poemas esco-lhidos pelo autor, a partir dos dez livros que publicou entre Há Violinos na Tribo, em 1989, e Nómada, em 2018. Conjugando fragmentos do quotidiano com a História e a memória, a sua poesia - irónica, biográfica, melancólica, musical - captura objetos e instantes do presente, na fronteira entre a poesia e a prosa, refletindo sobre o lugar da escrita (a casa, o café, a cidade, a viagem) e o tempo de hoje.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«“O tempo avança por sílabas”, bela maneira de caracterizar o poema como arte medida do tempo e da palavra, ou da palavra no tempo.»
Vasco Graça Moura

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Um processo simbiótico
Flávio Alves - Livraria Bertrand Alma Shopping | 2019-05-24
Uma espécie de batalha entre a poesia e a prosa, que por vezes mais se assemelha a uma dança, a um processo simbiótico no qual uma não sobrevive sem a outra. É esta a situação que verificamos na poesia do autor, centenas deles escolhidos entre toda a obra do autor. Uma poesia que capta instantes do nosso dia a dia, uma poesia com a qual nos podemos relacionar directamente.

DETALHES DO PRODUTO

O Tempo Avança por Sílabas
ISBN: 9789897225581
Edição/reimpressão: 02-2019
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000886
Idioma: Português
Dimensões: 128 x 197 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 160
Tipo de Produto: Livro
Além de poeta e tradutor, João Luís Barreto Guimarães, que nasceu no Porto a 3 de junho de 1967, é médico, e publicou o primeiro livro de poemas em 1989. Movimento (2020) é o seu sexto título na Quetzal. Está representado em antologias e revistas literárias de Portugal, Espanha, França, Bélgica, Holanda, Reino Unido, Alemanha, Áustria, Itália, Hungria, Bulgária, Roménia, Eslovénia, Croácia, Montenegro, Macedónia, México, Uruguai, República Dominicana, Estados Unidos e Brasil. Em 1992 recebeu o Prémio Criatividade Nações Unidas. Foi distinguido com o Prémio Nacional de Poesia António Ramos Rosa e duas vezes finalista do Premio Internazionale Camaiori, tendo obtido o Prémio Livro de Poesia do Ano Bertrand. Além da Medicina, divide o seu tempo entre Leça da Palmeira e Venade (no coração da serra, perto de Caminha, Alto Minho).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK