Cântico Final

Cântico Final

Formatos disponíveis
16,60€I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Um romance sobre a religião, a arte e a procura do sentido da vida. No ano em que se comemoram os 100 anos sobre o nascimento de Vergílio Ferreira, a Quetzal publica uma nova edição de Cântico Final, ficando este importantíssimo romance finalmente acessível aos novos leitores (e não só). Mário, um professor de desenho, pintor ateu, sofre de uma doença mortal e regressa à terra onde nasceu. Aí, dedica-se ao restauro de uma capela abandonada, pintando o rosto de Elsa por cima do da Senhora da Noite.

Neste recolhimento, reflete sobre o sentido da vida, da arte, e passa em revista memórias do tempo da descoberta artística e em que conheceu a bailarina Elsa - a mulher divinizada presente em toda a obra vergiliana. Publicado pela primeira vez em 1960, Cântico Final é um dos romances mais representativos da Obra de Vergílio Ferreira.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Cântico Final
ISBN:9789897223075
Edição/reimpressão:06-2016
Editor:Quetzal Editores
Código:000068000618
Idioma:Português
Dimensões:149 x 228 x 16 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:200
Tipo de Produto:Livro
Romancista e ensaísta português, natural de Melo (Gouveia), nasceu em 1916 e morreu em 1996. Estudou no Seminário do Fundão, licenciou-se em Filologia Clássica na Universidade de Coimbra e exerceu funções docentes no Ensino Secundário. Notabilizou-se no domínio da prosa ficcional, sendo um dos maiores romancistas portugueses deste século.
Literariamente, começou por ser neo-realista (anos 40), com "Vagão Jota" (1946), "Mudança" (1949), etc. Mas, a partir da publicação de "Manhã Submersa" (1954) e, sobretudo, de "Aparição" (1959), Vergílio Ferreira adere a preocupações de natureza metafísica e existencialista. A sua prosa, que entronca na tradição queirosiana, é uma das mais inovadoras dos ficcionistas deste século.
O ensaio é outra das grandes vertentes da sua obra que, aliás, acaba por influenciar a sua criação romanesca. Temas como a morte, o mistério, o amor, o sentido do universo, o vazio de valores, a arte, são recorrentes na sua produção literária. Além disto, Vergílio Ferreira deixou-nos vários volumes do diário intitulado "Conta-Corrente". Das suas últimas obras destacam-se: "Espaço do Invisível", "Do Mundo Original" (ensaios), "Para Sempre" (1983), "Até ao Fim" (1997) e "Na tua Face" (1993). Recebeu o Prémio Camões em 1992.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK