O País do Solidó

Crónicas de um pais habitado por um estranho povo: os portugueses.
Formatos disponíveis
17,70€ I
14,16€ I
-20%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
17,70€ I
14,16€ I
COMPRAR
I 20% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

São histórias reais de gente inventada e histórias inventadas de gente real, mulheres destemidas e homens combativos ¿ mas também capazes de momentos desprezíveis e de atitudes medrosas. Corajosos e malandros, mentirosos, que fazem pela vida. Gente de carne e osso que aprendeu a desconfiar e a sobreviver num país do solidó, sempre com aquela musiquinha em fundo, atrevida e monótona, divertida e medíocre. No país do solidó, estes retratos são instantâneos das vidas verdadeiras que não aparecem nos jornais nem na sociologia universitária, mas frequentam as redes sociais e as igrejas que ainda restam. Entre o conto e a crónica, trocando os nomes e avariando as grandes teorias sobre o funcionamento da pátria, J. Rentes de Carvalho não dá explicações sobre um mundo que não quer ser explicado — mas observa-o com humor, cumplicidade, atrevimento, uma compreensão que não pede distância mas proximidade. São personagens que não receberão medalhas no Dia de Portugal; mas compõem um dos melhores retratos de todos nós.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«A escrita romanesca de J. Rentes de Carvalho é um exercício de saturação e exacerbação a que podemos chamar hiperliteratura.»
Público

«É verdade também que importa haver, no grupo extenso e variado de romancistas lusos, quem assuma o papel de retratista das figuraças dos palanques deste tempo.»
Sábado

«J. Rentes de Carvalho retrata Portugal como o vê a partir da Holanda, onde vive há mais de cinquenta anos: um país onde a democracia ainda não saiu do papel, uma sociedade dominada pelo medo do que é e do que há de ser, um povo cuja aparência de brandos costumes esconde uma violência tremenda.»
Rádio Renascença

«Vital, violento, implacável, lúcido e aquiliniano, virtuoso no vocabulário popular e numa escrita que alavanca a tradição oral, O Meças é um livro do desassossego.»
Visão

«Rentes de Carvalho, vivo e ativo, é um dos melhores prosadores da língua lusa.»
João Pereira Coutinho, Folha de São Paulo

«Rentes de Carvalho escreve com a elegância e a destreza de quem maneja o florete.»
José Riço Direitinho, Ler

«O melhor de um livro de Rentes de Carvalho é tudo.»
Sara Figueiredo Costa, Time Out

DETALHES DO PRODUTO

O País do Solidó
ISBN: 9789897227493
Edição/reimpressão: 06-2021
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068001064
Coleção: Língua Comum
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 234 x 21 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 296
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Crónicas
De ascendência transmontana, J. Rentes de Carvalho nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia, onde viveu até 1945. Obrigado a abandonar o país por motivos políticos, viveu no Rio de Janeiro, em São Paulo, Nova Iorque e Paris, trabalhando para jornais como O Estado de São Paulo, O Globo e o Expresso. Em 1956 passou a viver em Amesterdão, onde se licenciou (com uma tese sobre Raul Brandão) e foi docente de Literatura Portuguesa entre 1964 e 1988. Dedica-se desde então exclusivamente à escrita e a uma vasta colaboração em jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses, além de várias revistas literárias. Escreveu romances, contos, diário, crónica, e guias de viagem ou ensaios. Vive entre Amesterdão e Estevais (Mogadouro), metade do ano em cada sítio.
Ver Mais