Mister Norris Muda de Comboio

Mister Norris Muda de Comboio

ISBN: 9789897220456
Edição/reimpressão: 09-2012
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000363
ver detalhes do produto
7,50€ I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
7,50€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Situado em Berlim, no período que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, este romance semiautobiográfico combina ficção e factos no relato das histórias - frequentemente pícaras - das extraordinárias personagens que animavam a efervescente cena boémia e artística daqueles anos: berlinenses e expatriados a viver no limite com a ameaça do terror político em pano de fundo.
O ponto de partida é o encontro fortuito, num comboio, do professor de inglês William Bradshaw com o ligeiramente sinistro Arthur Norris. Norris é um homem cheio de contradições: gastador, profundamente endividado, excessivamente cortês e depravado. Mas entre os dois vai desenvolver-se uma relação de amizade muito próxima.
Mister Norris Muda de Comboio articula-se com Adeus a Berlim (publicado pela Quetzal em 2011), num núcleo ficcional a que, dentro da obra de Isherwood, se convencionou chamar os romances de Berlim.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

Mister Norris Muda de Comboio
ISBN: 9789897220456
Edição/reimpressão: 09-2012
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000363
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 234 x 18 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 248
Tipo de Produto: Livro
Christopher Isherwood, Cheshire em 1904-1986. Começou a escrever nos tempos da faculdade e a sua prolífica obra desenvolveu-se em vários géneros: romance, conto, relato de viagem e teatro. Mudou-se ainda jovem para Berlim, onde se sustentava ensinando inglês. Na Alemanha, assistiu de perto à ascensão de Hitler, e alguns dos seus romances reflectem essa experiência - por exemplo Adeus a Berlim, com a célebre adaptação ao cinema no musical Cabaré. No fim dos anos 1930, viajou pela China com W.H. Auden, após o que se radicou nos EUA. Aí, nos anos 1960, durante uma fase crítica da relação com Don Bachardy - o homem com quem viveu mais de vinte anos -, Christopher Isherwood escreveu este romance breve e poderoso, Um Homem Singular, com que a Quetzal inicia a publicação das suas obras.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK