As Mulheres Deviam Vir Com Livro de Instruções

ISBN: 9789897220982
Edição/reimpressão: 05-2013
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000411
ver detalhes do produto
10,00€ I
8,00€ I
-20%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-20%
PORTES
GRÁTIS
10,00€ I
8,00€ I
COMPRAR
I 20% DE DESCONTO IMEDIATO
I ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Canalizador, carpinteiro, pedreiro, pintor e mecânico-de-pequenos-electrodomésticos, Madureira é casado com duas mulheres e tem seis filhos. Na condição de faz-tudo conhece Maria Rosa, uma rapariga humilde que, após uma passagem atribulada pelas páginas policiais dos jornais, circula entre o submundo e a burguesia do Porto do final dos anos 1990. Transforma-se, assim, num espectador privilegiado (e mordaz) dos vícios sociais e do universo feminino, concluindo que as mulheres deviam vir com livro de instruções, mas também que o mundo todo necessitaria de ser deixado longe do alcance das crianças.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«O livro só corre o risco (por enquanto) de ser lido por homens e mulheres com o mesmo entusiasmo.»
Público

«Mais do que um título politicamente incorreto em tempos de feminismo, esta é a quarta obra de um escritor que, de forma ágil e divertida, descreve um Porto insuspeito.»
Diário de Notícias

«Uma obra com outro título imaginativo, que serve de condimento acrescido à sua prosa ágil e inteligente.»
Jornal de Notícias

«Um caso seríssimo espraiado em 141 páginas de barafundas, apimentadas por um humor fino e inteligente, com escrita dúctil, vibrante e coloquial. Uma comédia de costumes, regozijo para os leitores, homens e mulheres.»
Kaminhos, magazine digital

DETALHES DO PRODUTO

As Mulheres Deviam Vir Com Livro de Instruções
ISBN: 9789897220982
Edição/reimpressão: 05-2013
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000411
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 235 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 152
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Romance
Manuel Jorge Marmelo nasceu em 1971, na cidade do Porto.
Estreou-se na literatura em 1996 e publicou, de então para cá, em Portugal e não só, romances, crónicas, contos e livros infantis, destacando-se os romances Uma Mentira Mil Vezes Repetida, editado em 2011, que conquistou o prestigiado Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas 2014; Macaco Infinito, de 2016; Somos Todos Um Bocado Ciganos, de 2012; e o livro O Silêncio de um Homem Só, distinguido em 2005 com o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco. O romance O Tempo Morto É Um Bom Lugar, de 2014, foi um dos três finalistas do Livro do Ano da Time Out Lisboa.
Ver Mais