Pastoral Portuguesa

Pastoral Portuguesa

Literatura, cinema, futebol, sexo, mais futebol, riso, apostas de cavalos. Tudo em grande escrita.
ISBN: 9789725647660
Edição/reimpressão: 02-2009
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000006
ver detalhes do produto
5,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
5,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Esgotado ou não disponível
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

A crítica, a biografia, os diários, os autores, as personagens, os episódios mais obscuros, rocambolescos e caricatos e muitos outros meandros da literatura e do futebol numa crónica contemporânea lúcida, erudita, humorística e altamente iconoclasta.

Rogério Casanova começou por assinar um blogue (Pastoral Portuguesa) cuja popularidade ultrapassou as fronteiras da Internet e a admiração dos seus frequentadores. Nele, Casanova (nome fictício) tratava de literatura e de futebol (suas paixões maiores), mas também de televisão, cinema, apostas de cavalos, rock, e ainda mais futebol e mais literatura. Depois, passou a colaborar na imprensa (no Expresso e na revista Ler), mas os seus temas não se afastam muito daqueles - numa escrita rara em Portugal, culta, atrevida, solta, comovida e cheia de ironia. Este volume reúne alguns dos textos de Rogério Casanova e é um dever lê-los e dar a lê-los.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

« No seu [de Rogério Casanova] mundo mental tudo se cruza, ele é o intelectual integrado por excelência, um homem para quem o caos da cultura moderna é um divertimento e não um apocalipse. Há mesmo uma espécie de continuidade entre todas as manifestações culturais, uma espécie de unidade antropológica das nossas emoções e manias.»
Pedro Mexia

DETALHES DO PRODUTO

Pastoral Portuguesa
ISBN: 9789725647660
Edição/reimpressão: 02-2009
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000006
Idioma: Português
Dimensões: 133 x 190 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
Rogério Casanova nasceu em Lisboa em 1980. Passou depois por outros sítios, mas teve sempre o cuidado de não fazer barulho nem incomodar as pessoas. Já fez muito na vida, mas arrepende-se de quase tudo e pede imensa desculpa. Tem uma vasta obra, nomeadamente. Colaborava com o semanário Expresso; colaborava com a revista Ler; colaborava lá em casa, no âmbito da louça e da roupa. Diga-se o que se disser sobre o Rogério Casanova, a verdade é que ele gosta muito de si.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK