Os Velhos Diabos

Os Velhos Diabos

Vencedor do Booker Prize
ISBN:9789897221170
Edição/reimpressão:07-2013
Editor:Quetzal Editores
Código:000068000419
ver detalhes do produto
10,00€I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
10,00€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Publicado pela primeira vez em 1986, galardoado com o prémio Booker no mesmo ano e adaptado à televisão numa minissérie para a BBC, Os Velhos Diabos é considerado um dos melhores romances de Kingsley Amis e um dos melhores romances do século xx. Martin Amis considera-o a obra-prima do pai. Será que as pessoas chegam a crescer? Os velhos diabos desta história são como sempre foram - só que são prisioneiros de um corpo que envelhece. É como viver numa casa que precisa de arranjos que nunca chegam a ser feitos. Malcolm, Peter e Charlie e as respetivas mulheres têm uma única grande ambição na vida: beber tudo o que há para beber no País de Gales. A viver em Londres há várias décadas, Alun Weaver, um escritor de modesto renome, e a mulher, uma grande beleza do seu tempo, Rhiannon, decidem regressar à pequena e pacata comunidade galesa onde viveram no passado. Aí retomam o convívio regular - e os copos - com os antigos amigos - e as disputas, as rivalidades e as paixões do passado. Até que um súbito acontecimento trágico interrompe o reencontro.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«O mestre permanece magistral.»
The Los Angeles Times

«O livro é, em parte, altamente cómico, claro, mas não é uma leitura aconchegante. A comédia tem um sopro de crematório, tratando de tópicos como a morte, a idade avançada, o ódio, o desgaste do casamento e a decadência da carne.»
The Times

«O livro mais ambicioso de Kingsley Amis é também o seu romance mais universal, abrangendo um leque de emoções e de vozes que vão desde o sombrio sardónico à ternura poética.»
The New York Times

«Com invulgar candura, intuição e inteligência moral, este romance confronta-nos com a inquetação de envelhecer.»
John Banville

DETALHES DO PRODUTO

Os Velhos Diabos
ISBN:9789897221170
Edição/reimpressão:07-2013
Editor:Quetzal Editores
Código:000068000419
Idioma:Português
Dimensões:147 x 233 x 28 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:416
Tipo de Produto:Livro
Escritor inglês, Sir Kingsley Amis nasceu em 1922, em Londres, no seio de uma família da classe média baixa, da qual ascendeu sobretudo graças à sua força de vontade. Estudou na City of London School e no St. Jonh's College, em Oxford.
Após ter cumprido o serviço militar no Royal Corps of Signals, Amis completou os seus estudos universitários e trabalhou como Leitor de Inglês na University College of Swansea (1948-1961), em Cambridge (1961-63), e nos Estados Unidos da América, não sem terem decorrido cerca de vinte anos de carreira antes de poder subsistir como escritor a tempo inteiro.
Homem de astúcia e génio ousado, ganhou a reputação de boémio, bebedor e grande frequentador dos Clubs ingleses. Um radical enquanto jovem adulto, Amis tornou-se posteriormente conhecido pela sua crítica conservadora da vida e costumes seus contemporâneos.
O seu talento viria a manifestar-se em diversos géneros literários. À altura da sua morte, com 73 anos de idade, Amis havia publicado dezenas de volumes de poesia, contos, coletâneas de ensaios e de crítica, mas foi principalmente como romancista que se destacou. A sua obra mais conhecida é o seu romance de estreia, Lucky Jim (1954), no qual o protagonista é o anti-herói Jim Dixon, que viria a reaparecer em That Uncertain Feeling, publicado em 1956, e filmado em 1962 com a presença de Peter Sellers, e I Like It Here (1958), de cariz xenofóbico e cuja ação decorre em Portugal.
Amis era grande apreciador de romances policiais e de ficção científica. Após a morte de Ian Fleming, em 1964, escreveu uma aventura de James Bond, Colonel Sun (1968), e um estudo sobre o espião mundialmente famoso, The James Bond Dossier (1965). Publicou também policiais, o estudo crítico Rudyard Kipling And His World (1975), Memoirs (1990) e The King's English, uma série de pequenos ensaios sobre a arte de bem escrever. Dedicou também algumas obras ao álcool, On Drink (1972), How's Your Glass (1984) e Everyday Drinking (1983). As grandes desilusões do escritor, que se desenrolaram em azedume em algum do seu trabalho mais tardio, podem ser notadas em Wasted (1973). O seu último romance, inacabado, Black and White, fala-nos de uma atração entre um homem homossexual branco e uma mulher heterossexual negra.
Em 1986 foi galardoado com o Booker Prize pelo título The Old Devils e, em 1990, armado cavaleiro. É pai do autor Martin Amis.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK