O Velho Expresso da Patagónia

O Velho Expresso da Patagónia

Uma obra-prima da literatura de viagens.
ISBN: 9789725647820
Edição/reimpressão: 04-2009
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000017
ver detalhes do produto
30,23€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
30,23€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Esgotado ou não disponível
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Tudo começou com uma viagem no metro de Boston, à hora de ponta, até South Station, de onde partiu no Lake Shore Limited para Chicago. O que se seguiu foi a longa descida do continente Americano, que culminou com o percurso no velho expresso da Patagónia que o levou a uma terra desolada, de montanhas ressequidas e arbustos espinhosos.Mas esta foi também uma viagem literária, em que procurou (e encontrou) Jorge Luis Borges, a quem teve o privilégio de ler trechos de Stevenson.
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

O Velho Expresso da Patagónia
ISBN: 9789725647820
Edição/reimpressão: 04-2009
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000017
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 230 x 31 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 500
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Literatura de Viagem > Livros > Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos

sobre Paul Theroux

Paul Theroux nasceu em Medford, no Massachusetts, em 1941. O pai era franco-canadiano e a mãe italiana, e Paul era um dos sete irmãos. Frequentou as Universidades do Maine e, posteriormente, do Massachusetts. O curso de Escrita Criativa que realizou com o poeta Joseph Langland fê-lo descobrir que escrever era o que queria fazer na vida. Viveu em Itália, onde foi leitor; no Malawi, onde também ensinou e esteve envolvido no golpe de Estado que tentou depor o então presidente-ditador; em Singapura e no Uganda, onde deu aulas de Inglês e não só conheceu a sua futura mulher como também encontrou, pela primeira vez, V.S. Naipaul (que viria a ser seu grande amigo e mentor). Paul Theroux vive atualmente entre Cape Cod e o Havai.
A par das colaborações regulares que manteve ao longo dos anos com as revistas Playboy, Esquire e Atlantic Monthly, escreveu dezenas de romances (alguns adaptados ao cinema), ensaios e alguns dos melhores livros de viagens de sempre, como O Velho Expresso da Patagónia, Comboio Fantasma para o Oriente e O Grande Bazar Ferroviário, todos publicados pela Quetzal.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK