O Que Aprendemos com os Gatos

O Que Aprendemos com os Gatos

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
Formatos disponíveis
13,30€I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
13,30€I
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Os seres humanos - pensa o gato - têm uma irremediável tendência para compreender tudo distorcido. Isto porque os humanos partem da absurda crença de que são animais superiores, quando toda a gente sabe que os animais superiores são os gatos.
Os gatos - pensa a autora deste livro - têm muito para nos ensinar, mas para isso é necessário que estejamos atentos e dispostos a aprender.
São carinhosos, mas nunca submissos; confiantes, só se exercitarmos a virtude de uma conquista paciente; domésticos e independentes; aparentemente indefesos, mas na realidade muito mais preparados para a sobrevivência do que nós. E por baixo de um pelo de seda, ocultam-se as garras de uma fera e um corpo atlético invejável.
Um livro que é uma joia para qualquer bom leitor e absolutamente indispensável para todos os amantes de gatos.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Delicioso e encantador.»
El Correo Español

«Há de cativar os amantes de gatos e conseguir converter outros tantos. O mais prodigioso é como a capacidade de observação, a ternura e a consciência da dor e da morte podem criar um mundo tão rico e uma narrativa tão animada. Uma delicada joia.»
La Vanguardia

«Imprescindível para os amantes de gatos.»
El Diario Vasco

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Amoroso
Ana Rita Jerónimo - Livreira da Bertrand de Loures |2019-05-14
Não gosto de me definir como uma pessoa que gosta mais de gatos do que cães, como se vê nos maiores debates online pois defino-me como uma pessoa que gosta de animais. Neste caso, e como moro num apartamento, achei por bem ter um gato. E depois mais uma. Foi por isso que me revi imenso neste livro em que a autora fala da sua própria experiência com os seus animais de estimação. Os gatos são inteligentes, meigos, independentes e são uma companhia muito grande. Confesso que houve partes neste livro que me emocionaram por me conseguir relacionar com elas a nível pessoal. Recomendo vivamente.
Um dos principais apoios.
Amadeu Filipe Martins Costa |2015-04-10
Se me é permitido, gostaria de fazer um comentário mesmo ainda antes de adquirir o livro. Eu não simpatizava muito com gatos, mas também tinha uma razão para esse sentimento. Quando era adolescente e ainda vivia com a minha mãe, a vizinha de cima tinha um gato que era mau. Hoje ponho a hipótese de ele ser assim por não ter o melhor tratamento. Há alguns anos a minha sobrinha pediu à tia se podíamos ficar com o Yoki, um gato meio persa e nós aceitámos o desafio. Tudo corria bem até que um dia procurei arranjar-lhe um companheiro, também felino. Foi uma das veterinárias que mo arranjou, mas o início foi extremamente complicado. Ele mordia-me e arranhava-me sem motivo aparente; eu já não sabia o que fazer para ganhar a simpatia do Fritz. A veterinária que mo deu veio a saber que o gato tinha passado o início da sua vida na rua e que tinha sido apanhado por uma senhora que gostava de gatos, mas o bichano foi deixado sozinho num apartamento e, por conseguinte, não estava habituado ao convívio com as pessoas. Apesar da outra veterinária que trabalhava na clínica achar que seria muito difícil mudar o comportamento do Fritz, eu nunca viro as costas a um desafio, e continuei a tratá-lo bem apesar dos seus ataques, que se foram tornando cada vez menos frequentes. Hoje o bichano está o oposto do que era: vem frequentemente para o meu colo pedir festas; quando estou na sala onde tenho o computador começa por vezes a arranhar a porta e a miar para eu sair e estar algum tempo com ele (infelizmente não o posso deixar entrar na dita sala, porque corro o risco de ele ir com as unhas aos altifalantes dos graves das colunas de som) e agora que tenho a minha mulher internada numa Unidade de Cuidados Continuados devido a um cancro que se julgava curado mas que infelizmente não estava, o Yoki e o Fritz, sem o saberem, têm sido um dos maiores apoios neste momento difícil da minha vida. Por agora é tudo o que tenho para dizer. Depois de ler o livro logo farei um novo comentário.

DETALHES DO PRODUTO

O Que Aprendemos com os Gatos
ISBN:9789897222269
Edição/reimpressão:04-2015
Editor:Quetzal Editores
Código:000068000532
Idioma:Português
Dimensões:148 x 233 x 11 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:112
Tipo de Produto:Livro
Paloma Díaz-Mas nasceu em Madrid, em 1954. Professora e investigadora no Conselho Superior de Investigação Científica (CSIC), ensinou durante 18 anos literatura na Universidade do País Basco. É autora de vários ensaios sobre literatura oral e romanceiro, bem como literatura medieval espanhola e cultura sefardita.
Com apenas 19 anos publicou o seu primeiro livro, um conjunto de minicontos (Ilustres desconhecidos, edição eletrónica), ao qual se seguiram os romances El rapto del Santo Grial (finalista do Primeiro Prémio Herralde de Novela 1983), El sueño de Venecia (Prémio Herralde de Novela 1992) e La tierra fértil (Prémio Euskadi 2000 e finalista do Prémio da Crítica); o livro de contos Nuestro milénio (1987), e os relatos autobiográficos Una ciudad llamada Eugenio (1992) e Como un libro cerrado (2005). Participou em duas antologias de contos: Madres e hijas (2002) e Cuentos de amigas (2009).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK