Leão, O Africano

Leão, O Africano

O grande romance de Amin Maalouf
ISBN: 9789725648407
Edição/reimpressão: 01-2010
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000072
Coleção: Mediterrâneo
ver detalhes do produto
12,00€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
12,00€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Esgotado ou não disponível
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para a Formação de Adultos, como sugestão de leitura.

A autobiografia imaginada de uma apaixonante figura histórica: o geógrafo Hasan as-Wazzan, que ficou conhecido como Jean-Léon de Médicis, ou Leão, o Africano. Em 1518, no regrasso de uma peregrinação a Meca, o embaixador magrebino é capturado por piratas sicilianos que o oferecem de presente a Leão X, o grande papa da Renascença. A sua vida, feita de aventuras, paixões e perigos, é marcada pelos grandes acontecimentos do seu tempo: durante a Reconquista, encontrava-se em Granada, de onde teve de fugir à Inquisição, acompanhado pela família; esava no Egipto aquando da sua tomada pelo Otomanos; na África negra, durante o apogeu de Askia Mohamed Touré; e em Roma no período áureo do Renascimento e no momento do saque da cidade pelo soldados de Carlos V. Figura do Oriente e do Ocidente, homem de África e da Europa, Leão, o Africano viveu em pleno o fascinante século XVI.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Um grande romance histórico sobre a cultura islâmica no tempo de Colombo.»
Publishers Weekly

«Malouf no seu melhor.»
The New York Times Book Review

DETALHES DO PRODUTO

Leão, O Africano
ISBN: 9789725648407
Edição/reimpressão: 01-2010
Editor: Quetzal Editores
Código: 000068000072
Coleção: Mediterrâneo
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 226 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 416
Tipo de Produto: Livro

sobre Amin Maalouf

Amin Maalouf nasceu em Beirute, no Líbano, em 1949. Frequentou o colégio Jesuíta de Beirute, estudou Economia e Sociologia, após o que enveredou pelo jornalismo. Enquanto jornalista foi enviado à Argélia, à Índia, ao Bangladesh, à Etiópia, à Somália e ao Quénia. Exilou-se em França em 1977. O seu livro de estreia, As Cruzadas Vistas pelos Árabes, de 1983, teve grande sucesso não apenas junto dos leitores, mas também de historiadores, e mudou a visão milenar e inalterada sobre este período da História. Em 1986, estreou-se no romance com Leão, o Africano, livro que o consagrou definitivamente como um dos grandes escritores árabes de língua francesa.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK