2021-05-07

Uma antologia de grandes textos sobre o enigma, a alegria e a experiência de viajar.

Há mais de cinquenta anos na estrada, Paul Theroux reúne uma antologia de grandes textos, que contribuíram para a sua formação enquanto leitor e enquanto viajante, no livro A Arte da Viagem, agora integrado na coleção Terra Incognita da Quetzal, com tradução de José António Freitas e Silva. Esta é uma das grandes obras de Paul Theroux, uma homenagem, um manual e livro de bordo, um guia filosófico, uma antologia de grandes autores e viajantes. Nas livrarias a 13 de maio.

Partilhar:

«A alegria da viagem, e de ler acerca dela, é o tema desta coletânea – talvez também a sua angústia, mas até a angústia recordada pode produzir nostalgia lírica», escreve o autor no prefácio de A Arte da Viagem, que apresenta como «extrato de visões e prazeres de viajantes, reflexões da minha obra e dos outros». Neste extraordinário tributo encontramos, entre muitos, textos de Vladimir Nabokov, Ernest Hemingway, Samuel Johnson, Evelyn Waugh, Mark Twain, Bruce Chatwin, Freya Stark, Graham Greene, Anton Tchékhov — e, claro, o melhor de Paul Theroux.

«Para nós, aprendizes de viajantes, é uma antologia perfeita», resume Francisco José Viegas.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK