2020-02-19

Um livro sobre a mania da comida escrito por um maníaco da comida.

Cachupa na Cova da Moura, os seis mandamentos do bitoque, frango assado, a importância da varinha mágica numa sopa e, claro, petiscos como larvas, grilos e tarântulas. Quando se autointitula «o homem que comia tudo», Ricardo Dias Felner assume o que quer dizer. Há pouco que ele não coma. E sabe escrever com elegância sobre essa experiência.

Partilhar:

O livro que a Quetzal Editores faz chegar às livrarias a 28 de fevereiro reúne, entre outros, textos escritos ao longo de vários anos, fazendo jus ao blogue que manteve durante esse tempo e que dá título ao livro. O Homem Que Comia Tudo, de Ricardo Dias Felner, é uma aventura de risco pelos grandes lugares da comida.

Mistura memórias pessoais com visitas a restaurantes populares, receitas e evocações culinárias maravilhosas. E viaja em redor da mania portuguesa pela comida. A sessão de lançamento decorre a 21 de fevereiro, às 21h00, no festival Correntes D’Escritas, na Póvoa de Varzim, com a presença do autor e do editor da Quetzal Editores, Francisco José Viegas.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK