2019-11-20

Recordar o mundo como ele devia ser.

Quase a completar 100 anos, um reconhecido poeta e artista norte-americano, intimamente ligado à Geração Beat e à defesa da liberdade de expressão nos Estados Unidos, recebe a aprovação para publicação de um romance pelo seu não menos célebre agente de 98 anos. Podia ser ficção, mas é a realidade. Rapazinho é o romance que Lawrence Ferlinghetti publicou no ano em que completa 100 anos – a 24 de março fará 101 –, um livro que recebeu aprovação imediata do seu agente, Sterling Lord, que conta com 98 anos.

Partilhar:
Parte autobiografia, parte recordação dispersa, parte torrente de linguagem e sentimento, e sempre com o tom mágico da escrita de Ferlinghetti, Rapazinho é o derradeiro testemunho e testamento literário do maior poeta da Geração Beat. No livro há reminiscências biográficas e profecias sobre o que podemos esperar da vida no futuro. Rapazinho é uma fonte de conhecimento literário com alusões ao mundo e à vida literária do autor, à sua geração, erros e descobertas – e um convite ao maravilhamento. Um romance leve, luminoso e destinado a recordar o mundo como ele devia ser.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK