2020-06-23

Poesia Grega: há coisas tão belas que só podem ser lidas no original.

Há coisas tão belas que só podem ser lidas no original. Assim, em junho, a Quetzal leva aos seus leitores a beleza incandescente de cinco séculos de ouro da cultura grega. Poesia Grega de Hesíodo a Teócrito, com fixação e tradução do texto grego por Frederico Lourenço, reúne os autores fundamentais desse período num elegante volume de capa dura em azul, estampado, com fitilho e papel sedoso que nos remete para a singularidade e nobreza da Antiguidade Grega. Esta é uma edição bilingue que traz para a língua portuguesa a graciosidade do Grego Clássico.

Partilhar:

O hexâmetro dactílico e o mito de Pandora de Hesíodo, a linguagem arrojada e imagética de Álcman, a desconcertante «Sátira contra as Mulheres» de Semónides, os versos elegíacos de Mimnermo, os versos perfeitos da poetisa Safo, o amor homoerótico de Íbico, a força irónica de Anacreonte, o ideário aristocrático de Teógnis, a beleza sublime da poesia de Píndaro, os requintadíssimos epigramas de Calímaco e o bucolismo de Teócrito. As notas de Frederico Lourenço ajudam a descobrir as raízes da literatura ocidental; a edição bilingue mostra a beleza do Grego Clássico no seu esplendor. Um presente delicado e raro que pode encontrar nas livrarias a 26 de junho.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK