2021-07-07

Poesia de José Luís Peixoto e tradução de Frederico Lourenço conquistam Prémios Bertrand.

A Quetzal foi distinguida não com um, nem com dois, mas com três galardões na quinta edição do primeiro prémio literário atribuído por leitores e livreiros, o Prémio Livro do Ano Bertrand, na categoria de Poesia. Regresso a Casa, de José Luís Peixoto, foi escolhido como o melhor livro de poesia tanto por leitores como por livreiros. Poesia Grega, com tradução de Frederico Lourenço, ficou em segundo lugar nas escolhas dos livreiros para a mesma categoria.

Partilhar:

Este ano, pela primeira vez, as votações foram autonomizadas, pelo que foram aferidos os livros preferidos dos livreiros e dos leitores em cada categoria. Mais de 76 mil votos elegeram os melhores livros de 2020, em várias categorias. Em 2019, o prémio para o melhor livro de poesia tinha já distinguido outra publicação da Quetzal, Nómada, de João Luís Barreto Guimarães – bem como O Papagaio de Flaubert, de Julian Barnes, na categoria de Reedição de Obras Essenciais.

Lançado em 2017, o Prémio Livro do Ano Bertrand contou com um trabalho de pré-seleção de 175 livros, feito pelos jornalistas Sérgio Almeida, Sílvia Souto Cunha e Maria João Costa. A partir de um convite endereçado por e-mail pela Livraria Bertrand, todos os leitores e livreiros tiveram assim a possibilidade de votar no seu livro preferido.

A Quetzal agradece a preferência de todos os que distinguiram a qualidade do trabalho dos nossos autores.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK