2018-04-12

O Tango

«O Tango», Inédito de Jorge Luis Borges: 4 conferências luminosas e brilhantes sobre a origem, os símbolos e os mitos do tango.

Partilhar:
Em 1965, Jorge Luis Borges deu quatro conferências sobre tango, que durante muito tempo ficaram esquecidas e agora se publicam – mais de trinta anos após a morte do escritor. É um Borges luminoso e brilhante, que se permite recitar e cantar durante as conferências, ao mesmo tempo que descreve a origem, os símbolos e os mitos da grande música do Rio da Prata. Estas conferências inéditas de Borges (autenticadas em 2013 por María Kodama, viúva do escritor) percorreram um longo caminho até chegarem às mãos do escritor Bernardo Atxaga em 2002. Nestes textos notáveis e coloridos, Borges conta a história do porto e dos bairros de Buenos Aires e do seu violento lirismo de navalha e sangue: «O tango dá-nos a todos um passado imaginário.» Por isso, conhecer o tango é conhecer o lado negro da alma portenha, que entrou na literatura com esse universo de compadritos, «mulheres de má fama», histórias de amor e morte, com um tom valente e feliz que depois seria também triste e melodramático.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK