2020-01-10

O melhor e mais assustador romance de Yrsa Sigurdardóttir – que começa em Lisboa.

Um iate de luxo chega à marina de Reykjavík sem ninguém a bordo. O que aconteceu à tripulação e família que seguia nele quando zarpou de Lisboa com destino à Islândia? Lisboa Reykjavík, inicialmente editado com o título O Silêncio do Mar (julho, 2016), é considerado o melhor e mais assustador romance de Yrsa Sigurdardóttir, tendo sido galardoado com o Prémio Petrona 2015, que distingue a literatura policial islandesa, norueguesa e sueca. Está de volta às livrarias nacionais a 17 de janeiro com tradução de Miguel Freitas da Costa.

Partilhar:

Despedindo-se das temperaturas agradáveis da capital portuguesa, a bordo seguem sete pessoas que enfrentarão o frio mar daquele inverno, a caminho do norte. Porém, daí a alguns dias, quando o barco entra no porto de Reykjavík, ninguém é encontrado dentro da embarcação. O que se teria passado em Lisboa, ou durante a viagem, que possa explicar o desaparecimento? Um cenário que marca o regresso da rainha do noir nórdico, um mistério sobre a escuridão do oceano, Lisboa, a família, a fama, negócios obscuros e, como sempre, o mal e a conspiração do ódio.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK