2019-09-06

Literatura para os 366 dias do ano 2020.

A 6 de setembro de 1900 nasce em Paris, de pais americanos, o escritor Julien Green. Recebeu uma educação repressiva, calvinista, e converteu-se ao catolicismo em 1916, depois da morte da mãe. Em sete pequenas linhas, o dia começa com cultura, literatura e conhecimento. É este o propósito da Agenda Literária 2020 que a Quetzal faz hoje chegar às livrarias, com autoria de Helena Vasconcelos.

Partilhar:
«Eu, que oriento a minha vida mais facilmente pelas obras de artistas, pensadores e escritores, proponho, sem desprimor para tantos outros calendários e almanaques, um guia que contemple episódios de vida, pensamentos ou simples anedotário de escritores, filósofos, pensadores. Ao criar uma entrada para cada dia do ano com referências nesse sentido, criarei também um guia secular que poderá, com sorte, ajudar a medir o tempo e a aproveitá-lo com o máximo prazer, através de leituras e meditações», escreve a autora que, nesta agenda, alia a sua vasta cultura literária ao gosto pelo detalhe, pela curiosidade e pela petite histoire. Indispensável.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK