2019-07-02

Ilíada | Vem aí a mais épica das batalhas. Para jovens.

«Feita a adaptação para jovens da Odisseia de Homero, que saiu em 2005 e atraiu o interesse de um número alargado de leitores, colocou-se-me naturalmente a possibilidade de fazer uma adaptação semelhante da Ilíada», explica Frederico Lourenço no posfácio do livro A Ilíada de Homero adaptada para jovens, que fica disponível a partir de sexta-feira, 5 de julho, em todas as livrarias. Com os desenhos originais de Richard de Luchi.

Partilhar:

A Ilíada, de Homero, é um canto de sangue e lágrimas, o mais belo texto épico da tradição ocidental. É o primeiro livro da literatura europeia e, ainda hoje, no século xxi, mantém inalterada a sua capacidade de comover e perturbar.

«A Ilíada  exerce sobre o leitor uma espécie de pedagogia: as cores garridas e sangrentas com que o sofrimento humano é pintado servem para que afinemos o nosso próprio diapasão interior; servem para nos mostrar a loucura dos desejos humanos, ao mesmo tempo que a forma poética, por meio da qual esses desejos nos são veiculados, nos permite vislumbrar aquilo que faz da vida um percurso que, afinal, vale a pena enfrentar: a capacidade que a palavra poética tem de fazer sentido de tudo isto», escreve Frederico Lourenço, cujo trabalho de adaptação consistiu «essencialmente no corte de alguns episódios».

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK