2021-06-14

Crónicas de um país habitado por um estranho povo: os portugueses.

Aos 91 anos, J. Rentes de Carvalho mantém o espírito crítico e aguçado que a Quetzal Editores celebra com a publicação de um novo livro. Cinco anos depois, o regresso do autor é assinalado com O País do Solidó, que reúne o melhor das suas crónicas – muitas delas ficcionadas – publicadas nos últimos quatro anos. São histórias reais de gente inventada e histórias inventadas de gente real, mulheres destemidas e homens combativos – mas também capazes de momentos desprezíveis e de atitudes medrosas. Crónicas de um país habitado por um estranho povo: os portugueses.

Partilhar:

Corajosos e malandros, mentirosos, que fazem pela vida. Gente de carne e osso que aprendeu a desconfiar e a sobreviver num país do solidó, sempre com aquela musiquinha em fundo, atrevida e monótona, divertida e medíocre. No país do solidó, estes retratos são instantâneos das vidas verdadeiras que não aparecem nos jornais nem na sociologia universitária, mas frequentam as redes sociais e as igrejas que ainda restam.

Entre o conto e a crónica, trocando os nomes e avariando as grandes teorias sobre o funcionamento da pátria, J. Rentes de Carvalho não dá explicações sobre um mundo que não quer ser explicado – mas observa-o com humor, cumplicidade, atrevimento, uma compreensão que não pode distância mas proximidade. São personagens que não receberão medalhas no Dia de Portugal, mas compõem um dos melhores retratos de todos nós. O País do Solidó chega às livrarias a 17 de junho.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK