2020-01-10

Críticas, mordazes, atentas e aguerridas.

Há poucos instrumentos mais poderosos do que a palavra certa no momento exato. De Língua Afiada, de Michelle Dean, reúne um improvável grupo de mulheres que, com brilhantismo e arrojo na forma como expuseram as suas opiniões e ideias, moldaram a história cultural e intelectual do século XX.

Partilhar:

Apesar dos homens que frequentemente as subestimavam ou rejeitavam o seu trabalho, Susan Sontag, Dorothy Parker, Hannah Arendt, Rebecca West, Joan Didion, Mary McCarthy, Pauline Kael, Renata Adler, Janet Malcom e Nora Ephron ousaram escrever e dar a sua opinião num tempo em que essa era uma característica reservada ao universo masculino. Embora com ideias e estilos tão diferentes que dificilmente aceitariam fazer parte deste grupo, o que a autora do livro pretende mostrar é que estas mulheres, cada uma à sua maneira, desbravaram um caminho para que outras pudessem continuar.

Traduzido por Helder Moura Pereira, De Língua Afiada chega às livrarias nacionais a 17 de janeiro.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK