2020-02-05

Atenção. Esta mensagem pode ser falsa.

É na paisagem deslumbrante de Hangzhou, perto de Xangai, que decorre a ação de A Mensagem, o mais desesperante e solitário thriller de espionagem do celebrado autor Mai Jia, de quem a Quetzal já publicou o belo e misterioso Cifra. Este é um romance de grande suspense, ambientado durante a Segunda Guerra Mundial e a ocupação japonesa da China: um espião chinês atua nas fileiras nipónicas e mina a sua confiança decifrando códigos através de verdadeiros passes de mágica. Serve-se de códigos matemáticos, operações de contraespionagem e mensagens truncadas que apaixonam o submundo das agências de informação. Numa derradeira tentativa para desmascarar a toupeira chinesa, os japoneses passam também a enviar mensagens falsas. Cairá o espião na armadilha?

Partilhar:

A Mensagem começa como uma espécie de mistério de quarto fechado e, entre outras coisas, fala do seu autor. Fala do desespero, do isolamento terrível e da luta por sobreviver: «Era assim que eu me sentia naquele ano, quando o escrevi.» A versão portuguesa tem tradução de Cristina Rodriguez e Artur Guerra. Chega às livrarias a 14 de fevereiro.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK