2022-07-25

A derradeira viagem de Paul Theroux pelo mapa de África.

Desilusões, tristeza, desapontamento, amargura e irritação profunda. Angola sai maltratada do derradeiro livro de Paul Theroux sobre África, O Último Comboio Para a Zona Verde, que a Quetzal faz chegar às livrarias a 4 de agosto, com tradução de Maria Filomena Duarte. «É assim que será o mundo quando acabar» foi a sentença de um amigo do autor, poucos dias antes de morrer, que motivou o fim da viagem: «Um itinerário de miséria humana não é gratificante.»

Partilhar:

O novo título da coleção Terra Incognita é um documento impiedoso e de grande atualidade sobre a realidade africana, que não deixa incólume muitas figuras de proa que vivem e atuam no continente com o apoio do Ocidente. Trata-se de um livro-choque, em tom de reportagem e relato de viagem experimental entre cidades e desertos, florestas e longas praias africanas, sempre com uma honestidade implacável e desarmante – da Cidade do Cabo a Luanda. «Existe um ponto para além do qual a miséria não pode descer mais, nem piorar, e esse é o ponto a que chegaram estas cidades africanas. As pessoas vivem nelas com um espírito de renúncia», escreve Paul Theroux, numa reflexão que o leva à decisão final: «Estava a preparar-me para partir.»

••••

Terra Incognita é o nome da coleção de literatura de viagens da Quetzal. Mais do que livros de viagens com um formato especial, Terra Incognita reúne títulos e autores que desprezam a ideia de turismo e fazem da viagem um modo de conhecimento.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK