Ficha do produto
Um Homem Singular
Código: 00149
Última edição: janeiro de 2011
N.º de páginas: 160
Editor: Quetzal Editores
ISBN: 9789725649244
Em stock - Envio imediato
 

Sobre o livro

Sinopse
Celebrado como a obra-prima de Christopher Isherwood, Um Homem Singular conta a história de George Falconer, um professor de inglês de meia-idade destroçado pela morte súbita do amante de longa data. Numa Califórnia suburbana dos anos 1960, George Falconer tenta reaprender a viver, cumprindo os gestos diários e os rictos sociais. E observa-se com o distanciamento de um estranho e com a premência de encontrar em si alguma coisa reconhecível do seu passado. Com uma clarividência e humor extraordinários, Christopher Isherwood mostra a determinação de George em continuar a viver (e não morrer de saudade de Jim), evocando os prazeres inesperados que a vida apesar de tudo reserva, e a capacidade que temos de superar a perda e a alienação. Um Homem Singular foi recente adaptado ao cinema, no filme homónimo de Tom Ford.

Um Homem Singular de Christopher Isherwood

Críticas de imprensa
“Serenamente irónico.”
Expresso

“O trabalho de um virtuoso.”
The Sunday Times

“A melhor prosa escrita em inglês.”
Gore Vidal

Detalhes do produto


Um Homem Singular de Christopher Isherwood

Ano de edição ou reimpressão: 2011

Editor: Quetzal Editores

Idioma: Português

Dimensões: 150 x 228 x 9 mm

Encadernação: Capa mole

Páginas: 160

Coleção: Serpente Emplumada

Classificação: Romance

 

Outros livros

Christopher Isherwood, Cheshire em 1904-1986. Começou a escrever nos tempos da faculdade e a sua prolífica obra desenvolveu-se em vários géneros: romance, conto, relato de viagem e teatro. Mudou-se ainda jovem para Berlim, onde se sustentava ensinando inglês. Na Alemanha, assistiu de perto à ascensão de Hitler, e alguns dos seus romances reflectem essa experiência - por exemplo Adeus a Berlim, com a célebre adaptação ao cinema no musical Cabaré. No fim dos anos 1930, viajou pela China com W.H. Auden, após o que se radicou nos EUA. Aí, nos anos 1960, durante uma fase crítica da relação com Don Bachardy - o homem com quem viveu mais de vinte anos -, Christopher Isherwood escreveu este romance breve e poderoso, Um Homem Singular, com que a Quetzal inicia a publicação das suas (...)